A BUNDA – PARTE 1

Bunda – adj. (do africano mbunda) – Referente ao dialeto falado por pretos africanos.(gir.) Que não tem valor. Nádegas. Diz-se de uma língua falada pelos indígenas de Angola.

Posso concordar com tudo, menos que não tem valor. A bunda tem valor.Acho que bunda deveria se escrever com letra maiúscula, todas as letras maiúsculas.BUNDA.

Você já tentou pronunciar? Faça isso dez, vinte, trinta vezes. Não é gostoso de se falar? BUNDAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA.

A BUNDA é a única parte do corpo que nunca ficou doente. Você conhece algum médico especialista em BUNDA? Algum Bundista?

Acho que deveríamos fazer um protesto contra o dicionário e mostrar que a BUNDA tem valor. Na frente iriam as moças com as BUNDAS a mostra, depois viriam os rapazes. As caídas iriam infiltradas no meio só para fazer volume na passeata.

Inventaríamos palavras sinônimas de BUNDA. No dicionário, só deixaríamos a palavra “abundante” (exuberante) e “abundar” (existir em grande quantidade)

Todos falam “sentar”, mas o correto seria “abundar”. Nos ônibus coletivos, as mulheres teriam de volta o cavalheirismo. “Por favor, abunde-se aqui, senhora…”.

No tribunal, quando o juiz entrar e todos estiverem em pé, ele dirá: “queiram abundar-se por favor…”.

A BUNDA é a única parte do corpo que nunca deixará você mesmo quando morrer.Você pode doar todos os seus órgãos, mas pode ter certeza de que a bunda vai contigo.

Existe transplante de córneas, coração, medula, figado e rins, mas de BUNDA nunca ouvi falar. Mesmo porque, nunca ouvi dizer que alguém nascesse sem BUNDA ou que perdesse a BUNDA em algum acidente. A BUNDA e um artigo de luxo, não é vulgar. Já pensou se você fosse a um restaurante e pedisse ao garçom: “eu gostaria de comer uma BUNDA”; e ele respondesse “o senhor prefere mal passada ou bem passada?”.

Vocês já imaginaram os celebres pensadores fazendo frases com a BUNDA? Como ficaria lindo… Há mais mistério entre o banco e a BUNDA do que possa imaginar a nossa vã filosofia.

A pior BUNDA é aquela que não se pode ver.

Há BUNDAS que vem para o bem.

Quem BUNDA por último nem sempre BUNDA melhor.

Na terra dos sem BUNDA, quem tem uma é rei.

BUNDAR ou não BUNDAR, eis a questão.

BUNDAS passadas não movem moinhos.

Uma BUNDA só não faz verão.

Mais vale uma BUNDA na mão do que duas voando.

Claro que existem vários tipos de BUNDA, é só você andar na prais e ficar observando. Algumas pessoas falam: “olha que coisa mais linda, mais cheia de graça”; ou então “aquela pessoa não tem BUNDA”, o que na verdade quer dizer que a pessoa tem a BUNDA pequena ou achatada, mas nunca sem BUNDA.

Portanto vamos fazer um protesto contra o dicionário, que falta de respeito com a BUNDA! A BUNDA é democrática, não tem classe social. A de uma favelada pode ser muito mais bonita do que a BUNDA do presidente, do que da ex-prefeita de São Paulo, do que a do PC e Quadrilha Ltda. Só muito dinheiro melhora uma BUNDA feia. Eu disse “melhora”.

A BUNDA já nasce com a gente.

É matéria prima, produto original.

Vamos carregar faixas:

BUNDA É SEMPRE BUNDA

A BUNDA TEM VALOR

BRASIL, MOSTRA A SUA BUNDA.

Acho que exagerei um pouco.

(Esta crônica está no meu primeiro livro escrito em 1996)

Publicado por Nelson Faria

Eu sou o que sou, porque faço da minha maneira. Simples assim. Sem prejudicar ninguém e amando todos, independente de raça e religião. Palmeirense de coração.

4 comentários em “A BUNDA – PARTE 1

  1. Essa cronica é demais. Já li e reli e sempre sorrio com as palavras criativas !!! Toda Bunda tem personalidade ou toda personalidade tem sua bunda? Rsrs Muito interessante brincar com tanta bunda criativa!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: